sábado, 24 de setembro de 2016

DESOBEDIÊNCIA, por Angelo Rigon.


Apesar de suspensa, e de não ter sido publicada pelo jornal Hoje Notícias, que a contratou, a pesquisa da Datavox/DataBarros aparece em inserções da coligação Mudança Que Dá certo na televisão. Quem conhece sabe o nível como o pessoal joga. A pesquisa também foi publicada no Jornal do Povo deste sábado. A suspensão da pesquisa vigora e a multa para quem divulgá-la é de mais de R$ 53.205,00. 
 
Os números divulgados pela empresa que pertence a ex-assessores de Silvio e Ricardo Barros contradizem o próprio candidato, que por duas vezes esta semana passou às centenas de cargos comissionados da administração municipal outros dados, inclusive solicitando empenho da turma.


Meu comentário:
Se não respeita sequer uma decisão judicial  vai respeitar quem?

sábado, 17 de setembro de 2016

"Odorico vive", do Angelo Rigon.



"É antiga a birra do grupo que está no poder há 12 anos em Maringá com a liberdade de expressão, em especial com a imprensa livre local, que, felizmente, cresce.
Já fomos chamados de urubus, blogueiros não prestavam e, agora, servimos para receber açoites com ações judiciais e representações eleitorais.

Chegou a tal ponto que em Maringá, ou Sucupira, como Antonio Santiago lembrou, vê-se pela primeira vez representação contra WhatsApp, onde os grupos são fechados – logo quem mais fala em aplicativo – e Facebook.
Este modesto blog já foi alvo em três ações e hoje Agnaldo Vieira foi notificado a retirar uma postagem que ele, pessoa física, compartilhou no Facebook. A coligação Mudança Que Dá Certo – que tenta calar as vozes contrárias – entrou com a representação contra quem compartilhou, mas não contra quem a publicou. Nunca se viu nada igual.
E fala-se que, com os recentes acontecimentos, a pressão sobre a mídia independente vai aumentar, com um volume considerável de ações contra quem contesta a turma".