domingo, 29 de julho de 2012

Contribuições para a memória política: “Baderneiros, desordeiros, cidadãos que nem merecem viver em Maringá (...)”.


Essas palavras foram ditas pelo prefeito Silvio Barros II (PP) um dia depois da prisão de 44 servidores Que decidiram permanecer no paço aguardando uma proposta para que pudessem por fim a greve dos municipais.
Confirmando sua declaração feita um ano antes, em 2007, vinte e oito servidores foram exonerados acusados de danos ao patrimônio.  Um mês depois, todos os demitidos foram reintegrados aos seus cargos judicialmente pois não foi provado que eles tenham tido participação nos danos causados ao prédio da prefeitura. 
Na ausência do diálogo e do bom senso, tão ausente nos homens de vida pública, essa é a ferramenta utilizada para resolver conflitos: a força policial.
Vale lembrar que o vice prefeito da época é o atual candidato à prefeito Carlos Roberto Pupin, também do PP.

Fonte da imagem: Jornal O Diário, repórter Murilo Gatti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário