quinta-feira, 11 de julho de 2013

FIM DA GREVE DOS TRABALHADORES DO SAMU: AVANÇOS E LIÇÕES.




 Quais conquistas tiveram os servidores do SAMU que entraram em greve? Qual foi a lição deixada por eles? Para responder isso é necessário voltar um pouco no calendário.
 Primeiro é importante dizer que os servidores do SAMU há anos reivindicavam direitos mínimos. Digo “mínimos” no sentido que tais direitos são garantidos por lei e até então eram respeitados. Voltando aos dias atuais, recentemente os servidores começaram a se mobilizar e reivindicar esses direitos de forma organizada. De um lado, governos e patrões não medem esforços para evitar que os trabalhadores se organizem. “Não participe”,Não vale a pena lutar”, ”Você vai ser prejudicado”.  O objetivo é esse, causar medo para impedir que os trabalhadores se organizem e tomem consciência de seus direitos e da força que possuem quando estão mobilizados à lutar por eles. Quando isso acontece, governos e patrões deixam de dormir tranquilos. Do outro lado, durante esses dois dias, presenciei a população demonstrando total apoio aos anjos de azul.  Não foram poucas as vezes em que populares agradeciam aos servidores.”Lembra de mim? Foi você que me atendeu aquele dia”.
O que mudou para os servidores, em forma de rendimento, assim pode ser resumido:  
1- pagamento da insalubridade em grau máximo. Antes, esse percentual era de 20%. A partir de agora passam a ser de 40% do salário mínimo, conforme prevê a lei. Algo em torno de R$ 135,00 a mais no salário. (Um direito que não era respeitado);
2- pagamento das horas extras nos feriados trabalhados. (Um direito que não era respeitado);
3- pagamento de férias proporcionais às horas extras trabalhadas durante o ano. (Um direito que não era respeitado);
4- readequação na jornada de trabalho dos controladores de frota e teleatendentes. Servidores nessa função não podem trabalhar mais do que seis horas consecutivas. (Um direito que também não era respeitado, pois esses servidores trabalham em plantão de 12 horas consecutivas);
5- promessa da administração de que os celetistas terão prioridade na implementação do Plano de Cargos Carreiras e Rendimentos (PCCR), que a administração promete implementar até novembro;
6- promessa do fornecimento de ticket refeição.
As reivindicações de reajuste do piso salarial ou a de concessão de gratificação foram negadas pessoalmente pelo prefeito Roberto Pupin, do PP.
Essas conquistas foram pequenas? Sim, se comparando com aquilo que merecem. Por outro lado, significativas, no sentido de que terão esses direitos passam a ser respeitados.
Nessa linha, a maior conquista que os trabalhadores do SAMU tiveram depois de dois dias de greve foi outra: a de perceber que não existe outra forma que conquistar direitos senão lutando por eles. Ao contrário do que patrões e governos tentam nos fazer acreditar, “Sim, é necessário se organizar”, “Sim, é preciso lutar”, “Sim, vale a pena lutar”.   Esses pequenos avanços, que até então eram direitos desrespeitados, são fruto da luta desses trabalhadores que deram exemplo para todos servidores municipais. O SAMU que conta com pouco mais de 90 servidores manteve durante a greve duas ambulâncias em serviço e conseguiu ir às ruas com um número significativo de trabalhadores. Em comparação com o total de servidores municipais seria como se 60% de todos municipais fossem as ruas lutar por seus direitos.
É importante reconhecer a valorosa participação de todos. Técnicos de enfermagem, condutores, enfermeiros, teleatendentes, controladores, médicos e da comprometida e séria disposição do membros da comissão que representava os servidores. Agradecer também o reconhecimento dos servidores do SAMU para com esse servidor e blogueiro.
Avançamos? Sim.  Pouco, se comparado com aquilo que merecemos. Mas, de forma significativa, se considerarmos que terão direitos respeitados. E a luta está só começando. Promessa não cumprida é  promessa cobrada.
Os servidores do SAMU suspendem a greve de cabeça erguida. Afinal, avançamos um pouco e servimos de exemplo de luta para muitos servidores. Estou muito feliz em ter convivido com os corajosos companheiros nos dois últimos dias. 
Parabéns samuzeiros!

Nenhum comentário:

Postar um comentário