sábado, 20 de julho de 2013

Fábrica de aviões seria uma nova enganação (Título do Rigon)

Fábrica de aviões seria uma nova enganação (Título do Rigon)


 Governador Beto Richa pode ter embarcado num voo de galinha; golpista Luigino Fiocco, que promete investir R$ 174 milhões e gerar mil empregos em Maringá, foi condenado a seis anos de prisão, na Itália, por fraude idêntica; seria o mico do ano?

Na quarta-feira (17), este blog registrou que o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), assinou protocolo para instalação de fábrica de helicópteros e aviões no município de Maringá; também lembrou que o tucano gosta como ninguém desse tipo de “brinquedinho” caro e que teria oportunidade de cumprir promessa de campanha, em 2010, para transportar doentes do interior até a capital com as aeronaves. Entretanto, Richa pode ter sido vítima de uma grande fraude internacional. Leia a investigação de Heraldo Gomes Alesco Neto, especial para o blog:

AvioInternational – Uma fraude!
A notícia de que uma empresa Suíça irá fabricar 600 helicópteros por ano no Paraná impressiona. À primeira vista parece ser um grande negócio, mas um pouco de dúvida nos faz achar que se trata de um negócio da China, ou ainda, uma fraude.
A indústria da aviação civil não é esse paraíso que a empresa pintou aqui no Paraná. Desde que me conheço por gente e trabalho com isso, nunca ouvi falar nesses números que essa empresa aponta.
Conforme matéria divulgada na Folha de São Paulo, em São Paulo temos a 2ª maior frota de Helicópteros do mundo, ficando atrás apenas de NY, com 420 aeronaves registradas.
Como uma empresa irá fabricar em um ano 600 unidades? Que capacidade de produção é essa? Para qual mercado?
Como poderão ver nesse artigo do “Asa Rotativa”, que reúne informações do setor, dá para visualizar um panorama do mercado de helicópteros no mundo. Em momento algum você vai encontrar números como o que essa empresa promete fabricar, quanto menos alguma informação sobre a própria empresa, a AVIO INTERNATIONAL.
A única fábrica de helicópteros operando no Brasil é a HELIBRAS, parceira mundial da EUROCOPTER, que nos seus mais de 35 anos de operação no Brasil, produziram apenas 464 helicópteros Esquilo.
Como uma indústria Suíça que ninguém conhece será capaz de fabricar 600 unidades em 01 ano? Independente do modelo proposto pela empresa, isso é impossível.
Se analisarmos brevemente o site da AVIO INTERNATIONAL, percebemos que trata-se de um site pronto, sem nenhum tipo de segurança, um site muito simples para uma indústria aeronáutica. Um site sem informações e dados concretos que passem credibilidades.
Se eu fosse comprar uma aeronave, uma simples consulta iria me fazer desistir dessa marca (caso ela fosse uma fábrica de verdade). O site disponibiliza 03 modelos que de longe se parecem com aeronaves de verdade. Mais parecem protótipos ou algum tipo de experimental, nada parecido com uma aeronave comercial.
Outra análise simples de se fazer é avaliar os sites das principais fabricantes do setor: Eurocopter, Agusta. A diferença é gritante.
No site Villa Cidro tem uma reportagem relatando um pouco da atuação do presidente da AVIO INTERNATIONAL, Luigino Fiocco, relatando uma fraude que o empresário teria cometido usando esse mesmo esquema, envolvendo fábricas de aeronaves.
Outras informações sobre possíveis fraudes cometidas por Fiocco estão espalhados por blogs na Europa e mais notícias sobre uma possível fraude envolvendo Fiocco.
Fiocco já foi condenado por uma série de fraudes envolvendo a empresa AVIOTECH, incluindo uma empresa fantasma chamada AVIOBRASIL, que nunca produziu uma aeronave sequer.
Luigino Fiocco se diz inventor e mantém uma página na internet muito caseira com um contato do “Yahoo” e do “Skype”. Esse é o primeiro presidente de indústria aeronáutica que disponibiliza na internet um perfil caseiro e um contato em conta de e-mail pública.
No site da empresa, no campo contato, você encontrará também um e-mail “Yahoo” para contato e o endereço de uma região de Lugano, de pouco mais de 3 mil habitantes. Não se encontrará mais informações disponíveis, principalmente histórico da empresa e sócios.
Uma série de fatos que precisam ser apurados por qualquer governo sério antes de assinar acordos, protocolos e benefícios e isenções fiscais.
A prefeitura de Maringá, através do trabalho do ex-deputado Ricardo Barros (PP) já está disponibilizando um terreno para a implantação dessa empresa, mas qual empresa? Essa fantasma?
Qualquer piloto ou profissional de aviação sabe que essa empresa e seus projetos são uma fraude.

*Heraldo Gomes Alesco Neto, especial para o blog.

Um comentário:

  1. Nossa será que vão conseguir fabricar 2 aeronaves por dia? Pelo visto nosso governador não fez essa continha neh.

    ResponderExcluir