segunda-feira, 30 de junho de 2014

"29 DE JUNHO: DIA DE LUTO E LUTA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARINGÁ"

Nesse 29 de junho completa-se oito anos do dia em que o então prefeito Silvio Barros II optou por usar a força dos cassetetes contra os servidores que estavam em greve, ao invés de usar o diálogo. Alguns, por motivos políticos, tentaram culpar os próprios servidores pelo desenrolar daquela greve. “Perdemos por causa da greve, por causa da direção radical” diziam eles. Na verdade deveriam dizer o nome dos verdadeiros responsáveis: o então prefeito Silvio Barros  II e seu vice, e atual prefeito, Roberto Pupin. Na noite de 29 de junho de 2006 cerca de 44 servidores foram presos por um efetivo de mais de 200 policiais com seus cães e cassetetes. Foram acusados e absolvidos de depredação. Posteriormente 28 foram demitidos e reintegrados judicialmente, o que comprovou a injustiça cometida contra eles. De todos os servidores que responderam o processo administrativo apenas quatro não foram demitidos. Assunto que fica para outra ocasião. Todo 29 de junho deveria ser lembrado como um dia de luto e de luta dos servidores municipais. Um dia que ficará guardado para sempre na memória daqueles que tiveram coragem de lutar por seus direitos. Uma data que a atual direção do sindicato dos servidores deixou passar em branco. Deixou de relembrar o nome de nossos algozes que inclusive estão no poder. Uma data que deve lembrada como o dia do pior ataque aos servidores municipais e à toda classe trabalhadora que luta por seus direitos. É preciso lutar. É possível vencer.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário