terça-feira, 23 de setembro de 2014

AQUISIÇÃO DE VIATURA "SUPORTE AVANÇADO" DO SAMU, ADMINISTRAÇÃO DESCUMPRE LEI MUNICIPAL

Acabo de receber do Presidente da Câmara de vereadores Vereador Ulisses Maia, uma cópia da Lei n° 9768 aprovada em junho desse ano. Essa lei tratou sobre a verba economizada pela Câmara e repassada ao município. O total do repasse foi de R$ 2 milhões.    Lei detalha como esses recursos devem ser utilizados pelo Executivo.

No Art. 1 inciso II, traz expressamente a destinação de R$ 200 mil para compra de uma viatura de suporte avançado para o SAMU.
Compra que até hoje não aconteceu. Diferente do que aconteceu com outras secretarias que receberam os recursos economizados pela Câmara e adquiriu vários veículos.


Resumindo, a Administração mais uma vez descumpre uma lei municipal.  

A sociedade civil organizada, Conselho Municipal de Saúde e SISMMAR  deveriam se mobilizar exigir o cumprimento dessa lei.

ALÔ SECRETÁRIO DA SEMUSP, SUMIU A FAIXA DE PEDESTRES EM FRENTE AO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Esta foto foi feita em frente ao Hospital Universitário. Antes do recentemente recapeamento havia faixas de pedestres no local. Depois do recapeamento as faixas não foram refeitas.
Detalhe: trata-se de um local de grande fluxo de pessoas que precisam atravessar a Mandacarú para chegar ao HU. Há inclusive pontos de ônibus próximo a passagem.  Atravessar a movimentada avenida Mandacarú nesse local sem a faixa de pedestres não é tarefa fácil.  Os pedestres acenam   mas os motoristas não param. Afinal, não há mais faixa ali.

Enquanto isso pessoas arriscam a vida tentando atravessar a Av. Mandacaru para chegar ao Hospital Universitário. 

SAMU DE MARINGÁ, SEMPRE NA ESPERA...

Primeiramente deixo claro que escrevo esse texto na condição de cidadão e no exercício de liberdade de expressão.  Por outro lado, sou servidor municipal espero não haver retaliações.  Vamos adiante.

Para quem não sabe o SAMU de Maringá conta com 4 ambulâncias em contínuo atendimento.  Essas ambulâncias são denominadas de “Suporte Básico de Vida ” e transportam as equipes responsáveis pelos primeiros atendimentos. O serviço conta também com um veículo chamado de “suporte avançado de vida”. Este é tripulado por um médico-intervencionista, um condutor e um enfermeiro. Essa equipe é acionada para atender situações em que as vítimas (atendidas pelo SAMU e pelos nossos irmãos do SIATE), necessitam intervenção médica rápida. Ou seja, situações em que a vítima corre risco de vida.

O “suporte avançado de vida” sempre foi realizado por uma caminhonete, o que poderia ser chamado de veículo de intervenção rápida (VIR). Uma caminhonete devido as suas características tem possibilidade de chegar mais rápido à vítima que corre risco de vida, em comparação com uma ambulância. Para piorar, as condições do veículo “suporte avançado de vida” do SAMU, sempre foram alvos que justas críticas que basicamente se referem ao seu estado e funcionamento. O que está ligado diretamente a segurança de toda equipe.

Recentemente em uma elogiável iniciativa, o Corpo de Bombeiros, doou ao município um veículo S10 que foi usado pelo SAMU como “suporte avançado de vida”. Essa S10 foi para o conserto e não mais retornou ao SAMU. Na atualidade, por muitas vezes   o “suporte avançado de vida” tem sido realizado por veículo ambulância.

Há de se reconhecer que recentemente foram adquiridas ambulâncias para o SAMU, porém não foi dessa vez que foi adquirida a caminhonete para funcionar como “suporte avançado de vida”. Faça-se justiça, a compra de uma caminhonete para funcionar como suporte avançado de vida” não depende da Coordenação do SAMU, pois a aquisição de veículos é de responsabilidade da administração municipal.

Por outro lado, recentemente foram adquiridas pelo município várias caminhonetes, destinadas a outras secretarias como a Guarda Municipal e SETRAN, por exemplo. Não se questiona que esses serviços não necessitavam dessas aquisições, longe disso. Mas será que nenhuma dessas várias caminhonetes adquiridas não poderia ter sido cedida para o SAMU para servir do “suporte avançado”?  Vale lembrar que recentemente o a prefeitura adquiriu uma caminhonete para ser usada pelo o gabinete do prefeito. Aquisição célere diga-se de passagem.

Por que a administração municipal não adquire uma caminhonete para ser usada como “suporte avançado de vida” pelo SAMU? Ou, por que uma das várias caminhonetes adquiridas pelo município não foi repassada ao SAMU? 

Na verdade trata-se de uma questão de prioridade e a administração municipal deve avaliar. Não pode passar em branco o fato que alguns vereadores prometeram intervir nessa questão. Mas ao que parece suas palavras foram levadas pelo vento.  

Por fim, para uma vítima que corre risco de vida, um minuto à espera de atendimento médico pode significar a vida ou a morte.  O deslocamento da equipe de “suporte avançado de vida” realizado por um veículo de intervenção rápida (uma caminhonete) poderia colaborar para um atendimento mais rápido à vítima. Vitima essa que poderia ser   qualquer um de nós ou nossos familiares.
Senhores, quais são as prioridades da Administração para o SAMU de Maringá?


(PS: Texto encaminhado aos vereadores. O que pensam sobre isso senhores vereadores?)

Em tempo: até o momento o único vereador que se manifestou foi o Presidente da Câmara  Ulisses Maia que disse: " Vou verificar essa situação e ver o que é possível ser feito. A vida sempre tem que estar em primeiro lugar. Abraço".

O vereador está de parabéns pela atitude de retornar nosso questionamento. Vamos aguardar.